Jornal de Jundiaí 8/2010

Bossabol: uma homenagem ao esporte e à Bossa Nova

Com uma quadra semelhante a de võlei de praia, mas feita de colchões infláveis, o bossabol surge como uma nova modalidade esportiva

O bossabol é um jogo de bola entre duas equipes. Combina a técnica do vôlei, a ginga do futebol, os movimentos da ginástica artística e muita música. Apesar da atividade não ser comum aqui no Brasil, sua origem é brasileiríssima. O esporte criado pelo produtor musical belga Filip Eyckmans, teve seu nome inspirado na bossa-nova. Ritmo que Filip se tornou fã quando veio ao Brasil. Antes de chegar ao país, o bossabol teve sua primeira quadra montada na Bélgica e na Holanda. Hoje, já conta com praticantes em países como a Espanha, Reino Unido e Dubai.

A nova modalidade esportiva ainda não tem campeonatos nacionais. O bossabol geral-mente é praticado em eventos promovidos ao ar livre, como a última edição da Virada Esportiva de São Paulo, ou em praias. Já os campeonatos internacio-nais, são bem movimentados, e tem como objetivo popularizar o esporte. A terceira edição do Europeu Bossaball, realizado na República Checa, em maio deste ano (veja vídeo no Portal jj), contou com doze equipes de sete países (Holanda, Eslovênia, Alemanha, Bélgica, República Checa e Espanha). A Holanda, um dos berços do bos-sabol, conquistou o título, após vencer a Eslovênia.

O gerente internacional da organização Bossaball Sports SL, Wilco Nijland, conversou com a reportagem do Jornal de Jundiá Regional, por meio do twitter, e falou sobre a terceira edição do campeonato. Para Wilco, o evento foi um importante passo para tornar o bossabol cada vez mais conhecido, além de promover a interação entre os participantes de diferentes países. “A terceira edição foi bem organizada, as circunstâncias eram muito boas. E foi ótimo ver o nível da competição em crescimento, a cada partida os jogadores tem demonstrado mais técnica e domínio do esporte”, afirma.

Como funciona o jogo Para prática do bossabol é preciso um time composto por, no mínimo, quatro pessoas de cada lado. Um jogador fica no trampolim, e os outros três nos colchões infláveis ao redor. Se a bola cair na cama elástica, no lado do time adversário, a equipe que jogou marca três pontos. O jogador central é responsável por fazer a primeira defesa, e pular no trampolim para ganhar altura. Enquanto isso, os três jogadores ao redor preparam a jogada. Quando o jogador principal atingir uma altitude de ataque, a bola é levantada por um dos três armadores e o ataque acontece. Cada time pode ter no máximo oito toques na bola em cada jogada, o que significa que após a defesa, a equipe tem até seis toques para o jogador do trampolim se preparar para um novo ataque. A equipe pode tocar a bola com as mãos, dois toques com o pé e um toque com a cabeça. Ga-nha o jogo o time que fizer 15 pontos primeiro.

QUADRA

O jogo é realizado entre duas equipes, e combina voleibol, futebol, ginástica e capoeira, em uma quadra inflável, com camas elásticas divididas por uma rede

EQUIPAMENTO

Ao entrar na quadra os jogadores dos times fazem um breve aquecimento e recebem sapatilhas especiais para o inicio do jogo

ESTRUTURA

A quadra para prática do bossabol é montada com um grande colchão inflável, e duas camas elásticas, que são separadas por rede de vôlei. Por questões de segurança, o esporte é indicado para maiores de 12 anos. Antes de entrar em ação, os praticantes fazem um breve aquecimento e recebem sapatilhas especiais. Um dos pontos fortes da jogo é a participação dos juízes. Com um apito, microfone, vários instrumentos de percussão, e uma mesa de DJ, eles dão um clima especial e dançante para a partida. Os enér-gicos ritmos de percussão e apitos lembram os sons do carnaval. No Brasil, o bossabol é representado oficialmente pela Dinâmica Interação Lúdica. O aluguel da quadra pode chegar a R$ 8.000 por dia, dependendo do tipo de evento, lo-cal, período, número de atletas e transporte da quadra.

Participação das mulheres marca campeonato

A terceira edição do campeonato Europeu Bossaball reuniu doze equipes de sete países. A Holanda mostrou melhor desempenho e conquistou o título. Para um dos organizadores do evento, Freek de Jong, a edição foi pioneira. Pela primeira vez contou com a participação das mulheres nas competições.”Estou muito satisfeito pelo fato de que mais mulheres brilharam, demonstraram do-mínio do jogo e tornaram a competição um evento especial” declara Jong. Além da participação das mulheres, Jong declara que foi um marco para a história dos campeonatos, a República Checa sediar o evento pela primeira vez. “Isso é muito importante para divulgação do esporte”, diz.
Saiba mais para acompanhar a agenda de eventos, acesse: http://www.bossaballsports.com.

10-22-08-12-bossabol